Instruções para colaboradores | Instructions for authors

Objetivo e política editorial

Cadernos de Campo – revista dos alunos de pós-graduação em antropologia social da USP é uma publicação anual dedicada a divulgar trabalhos que versem sobre temas, resultados de pesquisas e modelos teórico-metodológicos de interesse para o debate antropológico contemporâneo e que possam contribuir no desenvolvimento de pesquisas em nível de pós-graduação, no país e no exterior.

1. Todas as contribuições serão submetidas à avaliação da comissão editorial, que levará em conta tanto a adequação ao perfil e à linha editorial da revista quanto o conteúdo e a qualidade dos trabalhos; no caso de artigos e ensaios inéditos, a relevância para a publicação também será avaliada por dois pareceristas ad hoc. Cadernos de Campo publicará preferencialmente trabalhos redigidos em português; todavia, serão aceitas também contribuições em espanhol e, eventualmente, francês e inglês, ficando nos dois últimos casos a publicação condicionada à possibilidade de tradução do trabalho.

2. A confirmação do interesse na publicação de qualquer colaboração inédita implica automaticamente a cessão dos direitos de reprodução e divulgação à Cadernos de Campo, assim autorizada a publicá-la sem contrapartida financeira. Esta cessão não é exclusiva. Reservados os direitos da revista, fica autorizada a reprodução posterior desses trabalhos, sob a condição de que seja mencionada a publicação original na Cadernos de Campo, inclusive em caso de tradução.

3. Conceitos e opiniões expressos nos trabalhos publicados são de responsabilidade exclusiva dos autores, não refletindo obrigatoriamente a opinião da comissão editorial.
Critérios para apresentação de colaborações

4. A revista aceita periodicamente contribuições nos seguintes formatos: artigos e ensaios, traduções, resenhas, entrevistas, produções estéticas e informes.

4.1. Artigos e ensaios inéditos. Devem indicar título, resumo entre 100 e 150 palavras e um elenco de 5 palavras-chave (separadas por ponto), todos em português e inglês, identificando seu conteúdo. Limite máximo de 10.000 palavras, incluídas as referências. Não serão publicados artigos e ensaios que excedam esse limite.

4.2. Traduções de trabalhos relevantes e indisponíveis em língua portuguesa ou, em alguns casos, textos que justifiquem uma retradução. Devem apresentar título, nome(s) do(s) autor(es) e do(s) tradutor(es). Devem ainda ser acompanhadas de cópia do original utilizado na tradução, bem como da autorização (do editor e do autor) para publicação. As traduções não devem exceder 10 mil palavras. A qualidade da tradução será avaliada pela comissão editorial. Recomenda-se que antes de submetê-la os autores a façam passar, além de sua própria revisão, por uma revisão técnica.

4.3. Resenhas de livros, coletâneas, filmes, documentários, discos etc., editados preferencialmente nos dois últimos anos a contar da data de publicação da revista. Devem indicar a referência bibliográfica do trabalho resenhado. Não devem ultrapassar 2.400 palavras.

4.4. Entrevistas. Elas devem apresentar o(s) nome(s) do(s) entrevistado(s) e entrevistador(es). Devem trazer também uma apresentação de, no máximo, 400 palavras. Solicitamos também o envio da autorização do(s) entrevistado(s), concordando com a publicação do trabalho. As entrevistas não devem exceder 10.000 palavras.

4.5. Produções estéticas. Produções estéticas. Ensaios fotográficos, ilustrações, desenhos, partituras, poemas etc. Devem indicar título, em português e inglês, e nome(s) do(s) autor(es). Devem trazer também uma apresentação de, no máximo, 400 palavras. Tratando-se de imagens, devem vir em preto e branco, sem extrapolar o limite de 8 imagens, em resolução acima de 300 dpi, acompanhadas da indicação do autor e do ano. Legendas são opcionais. O envio do material e da apresentação deve ser feito apenas por via digital (CD ou e-mail). Solicitamos também as devidas autorizações de uso, incluindo a possível publicação de uma das fotos na capa da revista.

4.6. Informes. Serão bem-vindos informes de instituições relacionadas à antropologia, como programas de pós-graduação, grupos e núcleos de pesquisa. Recomenda-se que os informes apresentem a instituição de forma sucinta e informativa para os leitores. Não devem ultrapassar 1.200 palavras. Exemplos de informes estão disponíveis nas edições anteriores da revista.

5. Os trabalhos (exceto os do item 4.5) devem ser apresentados em 3 vias impressas, acompanhadas de cópia em mídia eletrônica (enviada por e-mail ou CD). Devem indicar nome(s) do(s) autor(es), titulação, afiliação acadêmica, endereço para correspondência e e-mail. Os textos devem estar digitados em página A4, fonte Times New Roman, corpo 12, espaçamento 1,5, com margens esquerda/direita 2,5 cm, cabeçalho/rodapé 3 cm, em formato Rich Text (.rtf), Word (.doc) ou compatível.

6. Ilustrações (quadros, mapas, tabelas, imagens etc.) devem ser enviados em arquivo separado, com indicações claras, ao longo do texto, dos locais em que devem ser incluídos. No caso das fotografias, devem estar digitalizadas com resolução acima de 300dpi, formato TIFF e em p&b.

7. As notas e citações são enquadradas pelo padrão da norma ABNT NBR 10520 (para os exemplos não indicados abaixo, favor consultar a referida norma). É indispensável que os autores atentem minuciosamente para a forma de apresentar as notas e montar as citações no corpo do texto.

7.1. Notas. As notas devem ser numeradas com algarismos arábicos, em ordem crescente e listadas ao final do texto, antes das referências bibliográficas.

7.2. Citações. Menções a autores ou citações presentes no corpo do texto devem se adequar aos respectivos modelos: um único autor, (Geertz, 1957) e (Geertz, 1957, p. 235), mais de um autor, (Hobsbawn; Ranger, 1984) e (Hobsbawn; Ranger, 1984, p. 254), mais de três autores, (Goldthorpe et al. 1986). Quando o sobrenome do(s) autor(es) está incluído no texto, indicar somente (2007) ou (2007, p. 835). Obras do mesmo autor com o mesmo ano de publicação devem ser identificadas com uma letra após a data: (Lévi-Strauss, 1962a) e (Lévi-Strauss, 1962b).

7.2.1. Citações subsequentes da mesma obra no texto são indicadas pela menção (Op. cit., p. 56).

7.2.2. Citações traduzidas devem ser indicadas com a menção (Degenne, 2004, p. 5, tradução minha).

7.2.3. Citações dependentes devem ser indicadas com a menção “apud”: (Lindsay apud Fried, 1990, p. 209) e (Lévi-Strauss, 1971 apud Anjos, 2006). Quando do uso de trabalhos traduzidos, é desejável indicar a data da publicação original, seguida do número de página da tradução utilizada, conforme o caso. Citações com mais de 3 linhas devem ser apresentadas em parágrafo próprio.

8. As referências bibliográficas devem vir ao final do trabalho, depois das notas e listadas em ordem alfabética, obedecendo aos seguintes padrões exemplificados, segundo as normas da ABNT NBR 6023 (para os exemplos não indicados abaixo, favor consultar a referida norma). Pede-se atenção minuciosa à montagem das referências, especialmente à pontuação, espaços, usos do itálico e de maiúscula . Em caso de traduções é desejável indicar a data original da publicação entre colchetes, antecedendo a data da publicação citada.

8.1. Livros:

LÉVI-STRAUSS, Claude. La pensée sauvage. Paris: Plon, 1962.

______. O cru e o cozido. Tradução de Beatriz Perrone-Moisés. São Paulo: Cosac & Naify, [1964] 2004. (Mitológicas 1).

BATESON, Gregory; MEAD, Margaret. Balinese Character. A Photographic Analysis. New York: The New York Academy of Sciences, 1942.

8.2. Trabalhos em coletâneas:

STOCKING JR., George. The Ethnographer’s Magic: Fieldwork in British Anthropology from Tylor to Malinowski. In: ______. (Org.). Observers observed – Essays on Ethnographic Fieldwork. Madison: The University of Wisconsin Press, 1983. p. 70-120.

TURNER, Terence. Ethno-ethnohistory: Myth and History in Native South American Representations of Contact with Western Society. In: HILL, J; WRIGHT, R. (Orgs.). Rethinking History and Myth. Indigenous South American Perspectives on the Past. Urbana: University of Illinois Press, 1988. p. 235-281.

8.3. Artigos em periódicos (versões impressa e eletrônica):

GEERTZ, Clifford. Ethos, world view and the analysis of sacred symbols. The Antioch review, Yellow Springs, v. 17, n. 4, p. 234-267, 1957.

BEVILAQUA, Ciméa. Direitos coletivos: do contrato ao status? Pontourbe: revista do núcleo de antropologia urbana da USP, São Paulo, ano 1, v.1, 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2009.

8.4. Teses ou dissertações acadêmicas:

DAWSEY, John Cowart. De que riem os bóias-frias? Walter Benjamin e o teatro épico de Brecht em carrocerias de caminhões. Tese (Livre-docência) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

8.5. Trabalho e resumo publicados em Anais de Congresso:

SILVA, Márcio Ferreira da. A Fonologia Kamayurá e o Sistema de Traços de Chomsky e Halle. In: XXIV GEL-SP, 1981, Campinas. Anais .... Campinas: Puccamp, v. 1, 1981. p. 175-182.

PEREZ, Léa Freitas. De juventude e da religião - modulações e articulações. In: JORNADAS SOBRE ALTERNATIVAS RELIGIOSAS NA AMÉRICA LATINA, XIII, 2005, Porto Alegre. Anais .... Porto Alegre: PUCRS, 2005. CD-ROM.

MARQUES, Ana Claúdia Duarte Rocha. Singularização e Transmissão do Conhecimento Antropológico. Antropologia na USP. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS. 31º., 2007, Caxambu. Anais .... Caxambu: Hotel Glória, 2007. Disponível em . Acesso em: 15 abr. 2008.

8.6. Artigos em revistas e jornais (impresso e meio-eletrônico):

8.6.1 Artigos assinados em revistas:

NASCIMENTO, Gilberto. A memória condena. Carta Capital, São Paulo, ano 2, n. 509, p.38-45, 15 ago. 2008.PRADO, Adriana. Surfando com Jesus. Isto É, São Paulo, ano 11, n. 2001, 09 mar. 2008. Disponível em: . Acesso: 14 ago. 2008.

8.6.2 Artigos não assinados em revistas:

AS 500 maiores empresas do Brasil. Conjuntura Econômica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 9, set. 1984. Edição especial.O QUE havia antes do tempo. Veja, São Paulo, edição 2066, ano 41, n. 25. Disponível em: . Acesso: 15 ago. 2008.

8.6.3. Artigos assinados em jornais:

ARMANET, François; ANQUETIL, Gilles. Natureza em construção (entrevista com Marshall Sahlins). Folha de S.Paulo, São Paulo, 18 nov. 2007. Caderno Mais, p. 4-6.CARNEIRO DA CUNHA, Manuela. Antropologia. Folha de São Paulo, São Paulo, 17 dez. 2006. Caderno Mais. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2008.

8.6.4. Artigos não assinados em jornais:

CORREÇÃO de rota. O Globo, Rio de Janeiro, p. 6, 27 abr. 2008.

ZIMBABWE’S fate in the balance. Financial Times. Londres, 13 ago. 2008. Disponível em: . Acesso: 14 ago. 2008.

8.7. Imagem em movimento:

PRELÚDIO. Direção: Rose Satiko Hikiji. Produção: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia. São Paulo: LISA/USP, 2003. 1 videocassete (13min.), VHS, son., color.

8.8. Multimeios:

MIRANDA, Marlui. Ihu – todos dos sons. [S.I.]: Pau Brasil, p1995. 1 CD.

9. Autores(as) que tiverem artigos e ensaios publicados receberão dois exemplares. Resenhistas e demais colaboradores(as) receberão um exemplar cada.

10. As contribuições devem ser enviadas para:

Comissão Editorial da Cadernos de Campo
Departamento de Antropologia/FFLCH/USP
Av. Professor Luciano Gualberto, 315
São Paulo, SP - CEP 05508-900
e-mail: cadcampo@usp.br



[ENGLISH VERSION]


Editorial purpose and politics

Cadernos de Campo – Revista dos alunos de pós-graduação em antropologia social da USP is an annual journal aimed at publishing works on subjects, research results, and theoretical and methodological models that are of interest for contemporary anthropological debate and may contribute to the development of graduate research in Brazil and abroad.

1. The editorial committee will consider the publication of contributions by assessing their compatibility with the journal’s profile and editorial line regarding the content and quality of the works. In the case of unpublished articles and essays, their relevance will also be assessed by two ad hoc reviewers. Cadernos de Campo publishes preferably works in Portuguese, but contributions in Spanish, French, and English may also be accepted provided that works in English and French may be translated.

2. Acceptance of the publication of a work in Cadernos de Campo implies assigning the journal the rights to reproduce and publish the author’s work without any financial counterpart. But these rights are not exclusive. The journal’s rights reserved, subsequent reproduction of these works is authorized provided that original publication in Cadernos de Campo is mentioned, including in case of translation.

3. Authors are exclusively responsible for the concepts and opinions expressed in their works. The latter do not necessarily reflect the editorial committee’s opinion.
Criteria for submitting contributions

4. The journal accepts periodical contributions in the following formats: articles and essays, translations, reviews, interviews, aesthetic productions, and announcements.

4.1. Unpublished articles and essays should contain a title, an abstract of 100-150 words, and 5 key-words (separated by periods and in both Portuguese and English) to indentify its content. They may not exceed 10,000 words including bibliography. Articles and essays exceeding this limit will not be published.

4.2. Translations of relevant works unavailable in Portuguese or, in some cases, of texts that justify a new translation. Translations should include title, name of author(s) and of translator(s). A copy of the original text must also be provided, as well as the authorization for publication (by the editor and author). Translations may not exceed 10,000 words. The quality of the translation will be assessed by the editorial committee. Authors are advised to submit the translation to technical proofreading before submitting it.

4.3. Reviews of books, collections, films, documentaries, CDs, etc. edited preferably in the last two years, according to the date of publication of the journal. The references of the work reviewed should be provided, and reviews may not exceed 2,400 words.

4.4. Interviews. The name of the interviewee(s) and of interviewer(s) must be indicated. A presentation of at most 400 words is also needed. The interviewee(s)’s authorization must also be provided. Interviews may not exceed 10,000 words.

4.5. Aesthetic productions. Photography essays, illustrations, drawings, scores, poems, etc. The title in Portuguese and English as well as the name of the author(s) should be included. A presentation of at most 400 words is also needed. Images should be black and white and may not exceed the limit of 8 images with resolution greater than 300 dpi followed by author’s name and year. Subtitles are optional. The material and presentation should be submitted per email or CD. Authorizations for use must also be provided, including for the possible publication of one of the pictures on the cover of the journal.

4.6. Announcements. Cadernos de Campo welcomes announcements of institutions related to anthropology, such as graduate programs and research groups. Announcements should introduce the institution briefly by providing information on it. They may not exceed 1,200 words. Examples of announcements are available in the previous numbers of the journal.

5. Three printed copies of the works (except for those described in item 4.5) should be submitted, and one electronic copy should be sent per email or CD. Name of the author(s), titles, academic institution, address for correspondence, and email should be provided. Texts should be written in A4 size paper, font Times New Roman, size 12, spacing 1.5, with left-hand/right-hand 2.5 cm margins, 3 cm headers/footers, in Rich Text (.rtf), Word (.doc) or some other compatible format.

6. Illustrations (charts, maps, tables, images, etc.) should be sent in a separate file, and the places in which they are to be included should be clearly indicated in the text. Pictures should be digitalized in black and white, TIFF format, with a resolution greater than 300dpi.

7. Notes and quotations are to follow the ABNT NBR 10520 standard (please see the referred standard for cases that have not been mentioned below). Authors must pay careful attention to how to make quotations and organize notes.

7.1. Notes. Notes must be numbered with consecutive numbering and listed at the end of the text, before the bibliography.

7.2. Quotations. Mentions to authors or quotations in the text should be as follows: a single author: (Geertz, 1957) and (Geertz, 1957, p. 235); more than one author: (Hobsbawn; Ranger, 1984) and (Hobsbawn; Ranger, 1984, p. 254); more than three authors: (Goldthorpe et al. 1986). When the author’s last name(s) is (are) mentioned in the text, either (2007) or (2007, p. 835) should be indicated. Works by the same author published in the same year should be identified by adding a letter to the date: (Lévi-Strauss, 1962a) and (Lévi-Strauss, 1962b).

7.2.1. Subsequent quotations of the same work in the text are to be indicated by (Op. cit., p. 56).

7.2.2. Translated quotations should be indicated as follows: (Degenne, 2004, p. 5, author’s translation).

7.2.3. Quotes cited within another work should be indicated with “apud”: (Lindsay apud Fried, 1990, p. 209) and (Lévi-Strauss, 1971 apud Anjos, 2006). When translated works are used, please include original date of publication followed by page number, if necessary. Quotations larger than 3 lines should be provided in a separate paragraph.

8. The bibliography should come at the end of the work, after the notes, and should be listed in alphabetical order, as stated in the examples above, according to the ABNT NBR 6023 standards (please see the referred standard for cases that have not been mentioned below). Please pay careful attention to how to make the bibliography, especially to punctuation, spacing, use of italics, and capital letters. In case of translations, please indicate the original date of publication in brackets before the mentioned date of publication.

8.1. Books:

LÉVI-STRAUSS, Claude. La pensée sauvage. Paris: Plon, 1962.

______. O cru e o cozido. Tradução de Beatriz Perrone-Moisés. São Paulo: Cosac & Naify, [1964] 2004. (Mitológicas 1).

BATESON, Gregory; MEAD, Margaret. Balinese Character. A Photographic Analysis. New York: The New York Academy of Sciences, 1942.

8.2. Works in collections:

STOCKING JR., George. The Ethnographer’s Magic: Fieldwork in British Anthropology from Tylor to Malinowski. In: ______. (Org.). Observers observed – Essays on Ethnographic Fieldwork. Madison: The University of Wisconsin Press, 1983. p. 70-120.

TURNER, Terence. Ethno-ethnohistory: Myth and History in Native South American Representations of Contact with Western Society. In: HILL, J; WRIGHT, R. (Orgs.). Rethinking History and Myth. Indigenous South American Perspectives on the Past. Urbana: University of Illinois Press, 1988. p. 235-281.

8.3. Articles in journals (printed and electronic versions):

GEERTZ, Clifford. Ethos, world view and the analysis of sacred symbols. The Antioch review, Yellow Springs, v. 17, n. 4, p. 234-267, 1957.

BEVILAQUA, Ciméa. Direitos coletivos: do contrato ao status? Pontourbe: revista do núcleo de antropologia urbana da USP, São Paulo, ano 1, v.1, 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2009.

8.4. Theses or dissertations:

DAWSEY, John Cowart. De que riem os bóias-frias? Walter Benjamin e o teatro épico de Brecht em carrocerias de caminhões. Tese (Livre-docência) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

8.5. Paper and abstract published in annals of conferences:

SILVA, Márcio Ferreira da. A Fonologia Kamayurá e o Sistema de Traços de Chomsky e Halle. In: XXIV GEL-SP, 1981, Campinas. Anais.... Campinas: Puccamp, v. 1, 1981. p. 175-182.

PEREZ, Léa Freitas. De juventude e da religião - modulações e articulações. In: JORNADAS SOBRE ALTERNATIVAS RELIGIOSAS NA AMÉRICA LATINA, XIII, 2005, Porto Alegre. Anais .... Porto Alegre: PUCRS, 2005. CD-ROM.

MARQUES, Ana Claúdia Duarte Rocha. Singularização e Transmissão do Conhecimento Antropológico. Antropologia na USP. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS. 31º., 2007, Caxambu. Anais .... Caxambu: Hotel Glória, 2007. Disponível em . Acesso em: 15 abr. 2008.

8.6. Articles in magazines and journals (printed and electronic versions):

8.6.1 Signed articles published in magazines:

NASCIMENTO, Gilberto. A memória condena. Carta Capital, São Paulo, ano 2, n. 509, p.38-45, 15 ago. 2008.

PRADO, Adriana. Surfando com Jesus. Isto É, São Paulo, ano 11, n. 2001, 09 mar. 2008. Disponível em: . Acesso: 14 ago. 2008.

8.6.2 Anonymous articles published in magazines:

AS 500 maiores empresas do Brasil. Conjuntura Econômica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 9, set. 1984. Edição especial.

O QUE havia antes do tempo. Veja, São Paulo, edição 2066, ano 41, n. 25. Disponível em: . Acesso: 15 ago. 2008.

8.6.3. Signed articles published in newspapers:

ARMANET, François; ANQUETIL, Gilles. Natureza em construção (entrevista com Marshall Sahlins). Folha de S.Paulo, São Paulo, 18 nov. 2007. Caderno Mais, p. 4-6.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela. Antropologia. Folha de São Paulo, São Paulo, 17 dez. 2006. Caderno Mais. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2008.

8.6.4. Anonymous articles published in newspapers:

CORREÇÃO de rota. O Globo, Rio de Janeiro, p. 6, 27 abr. 2008.

ZIMBABWE’S fate in the balance. Financial Times. Londres, 13 ago. 2008. Disponível em: . Acesso: 14 ago. 2008.

8.7. Moving images:

PRELÚDIO. Direção: Rose Satiko Hikiji. Produção: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia. São Paulo: LISA/USP, 2003. 1 videocassete (13min.), VHS, son., color.

8.8. Multimedia:

MIRANDA, Marlui. Ihu – todos dos sons. [S.I.]: Pau Brasil, p1995. 1 CD.

9. Authors of articles and essays are entitled to two copies of the issue in which their text appears. Reviewers and other contributors are entitled to one copy of the issue each.

10. Contributions should be sent to the following address:
Comissão Editorial da Cadernos de Campo
Departamento de Antropologia/FFLCH/USP
Av. Professor Luciano Gualberto, 315
São Paulo, SP - CEP 05508-900
e-mail: cadcampo@usp.br