Nota dos docentes sobre a ação da Polícia Militar em 09/01/2012 na USP

Os docentes do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP vêm a público manifestar seu repúdio à forma truculenta e despropositada com que policiais militares conduziram a desocupação do espaço antigamente destinado ao Diretório Central dos Estudantes, no campus do Butantã, em 9 de janeiro último, culminando com a agressão física e moral ao estudante Nicolas Menezes Barreto, da EACH-USP. Longe de uma atitude isolada de um profissional sem preparo, o episódio evidencia, uma vez mais, a violência e inabilidade que se repetem nas ações da Polícia Militar, em todo o país, em qualquer situação que exija equilíbrio e ponderação diante de manifestantes desarmados. Grave e lamentável sob todos os aspectos, este acontecimento reacende as preocupações de todos os que consideramos inadequada e temerária a opção da atual Reitoria de entregar à PM a incumbência de garantir segurança e civilidade no campus universitário.


 Departamento de Antropologia/PPGAS-FFLCH/USP